Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Migalhas de doçura
Matilde Diesel Borille

Em quietude clara e nobre
a cada manhã nasce o Sol.
Ali, tão sempre perto,
só para todos, canta,
o passarinho ninguém,
quebrando, não à força,
o silêncio da cidade.
No canteiro aquecido,
enrolada em uma manta,
um tanto sonho
que tenho
a inspiração pura e perfeita,
um tanto verso
a poesia dos olhos teus,
um tanto, também, acredite,
volito entre as nuvens
como se fosse uma
pequena nuvem,
do tamanho da mão de uma criança,
pedacinho de esperança,
chuva que vai descer
sobre paisagem seca,
migalhas de doçura,
que sublimará a terra.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 495


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Bons solos Matilde Diesel Borille
Poesias Elos infinitos Matilde Diesel Borille
Poesias Pão para os outros Matilde Diesel Borille
Poesias Ó meu presépio Matilde Diesel Borille
Poesias Vida Matilde Diesel Borille
Poesias Um pouquinho além Matilde Diesel Borille
Poesias À beira da lareira Matilde Diesel Borille
Poesias Amanhã Matilde Diesel Borille
Poesias Junto de Deus Matilde Diesel Borille
Poesias Migalhas de doçura Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 68.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
TOMO TUDO - sigmar montemor 39765 Visitas
Lamento - FERNANDO 39598 Visitas
Desabafo - 38855 Visitas
viramundo vai a frança - 38218 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 37521 Visitas
Faça alguém feliz - 37063 Visitas
Parabéns, Daniel Dantas! - Carlos Rogério Lima da Mota 36318 Visitas
Vivo com.. - 36314 Visitas
eu sei quem sou - 35231 Visitas
camaro amarelo - 35044 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última