Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Migalhas de doçura
Matilde Diesel Borille

Em quietude clara e nobre
a cada manhã nasce o Sol.
Ali, tão sempre perto,
só para todos, canta,
o passarinho ninguém,
quebrando, não à força,
o silêncio da cidade.
No canteiro aquecido,
enrolada em uma manta,
um tanto sonho
que tenho
a inspiração pura e perfeita,
um tanto verso
a poesia dos olhos teus,
um tanto, também, acredite,
volito entre as nuvens
como se fosse uma
pequena nuvem,
do tamanho da mão de uma criança,
pedacinho de esperança,
chuva que vai descer
sobre paisagem seca,
migalhas de doçura,
que sublimará a terra.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 249


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Um pouquinho além Matilde Diesel Borille
Poesias À beira da lareira Matilde Diesel Borille
Poesias Amanhã Matilde Diesel Borille
Poesias Junto de Deus Matilde Diesel Borille
Poesias Migalhas de doçura Matilde Diesel Borille
Poesias Inevitável Matilde Diesel Borille
Poesias Se Matilde Diesel Borille
Poesias O beijo Matilde Diesel Borille
Poesias Toque divino Matilde Diesel Borille
Poesias Ao som de cantilenas Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 63.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 32695 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 32062 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 31970 Visitas
eu sei quem sou - 31834 Visitas
camaro amarelo - 31763 Visitas
sei quem sou? - 31698 Visitas
MENINA - 31619 Visitas
viramundo vai a frança - 31583 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 31563 Visitas
A menina e o desenho - 31525 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última