Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Estamos aqui porque ela está ali
DIRCEU DETROZ

Uma equipe de astrônomos norte-americanos provocou uma mudança no ranking de planetas com mais luas no Sistema Solar. Usando potentes telescópios no Havaí auxiliados por softwares e algoritmos, eles descobriram 20 novas luas orbitando Saturno. Antes no topo estava Júpiter com 79. Agora Saturno conta com 82.

Se fosse possível para nós seres humanos estar nesses dois planetas fico imaginando a beleza surreal que seria olhar para o céu. Não temos nem a noção de como seria ver algo parecendo ser maior do que o Sol. Todas aquelas dezenas de luas num desfile fantástico. Os tamanhos. As cores. Os eclipses. Sem importar ser noite ou dia.

Mercúrio e Vênus são os planetas do Sistema Solar que não possuem luas. Nós aqui na Terra temos a nossa. Teorias afirmam, todas as luas orbitando os planetas do nosso Sistema Solar tiveram origem em colisões. Talvez, a mais drástica dessas colisões foi a que deu origem a nossa Lua.

A ciência diz que o planeta Terra tem 4,6 bilhões de anos. A Lua é 100 milhões de anos mais nova. Sua formação foi o resultado do choque de um corpo do tamanho de Marte batizado de Theia com a Terra. Esse violento impacto fez parte da bola de magna que era o nosso planeta na época entrar em órbita.

Não seria impossível, mas é pouco provável que os acontecimentos desencadeados no planeta Terra acontecessem tais como conhecemos sem a existência da Lua. Se houvesse vida, seria totalmente diferente, e a evolução que permitiu o Homo sapiens dominar o planeta não teria acontecido.

A Lua exerceu papel primordial para frear a velocidade de rotação do planeta. O nosso dia de 24 horas antes dela durava apenas oito horas. Nessa rotação lenta, ventos entre 160-200 km por hora seriam os nossos ventos cotidianos. Ainda continua freando. A cada século o nosso dia fica 1,5 milésimos de segundo maior. A Lua também já esteve muito mais próxima da Terra do que atualmente. Agora continua se afastando na velocidade de 3,82 centímetros por ano.

O movimento orbital da Lua deixa estabilizado o eixo de rotação da Terra numa inclinação de 23 graus. Sem essa estabilização não haveria as estações do ano. E não podemos nos esquecer das marés. Sem as marés nossos mares que já estão poluídos pelo lixo humano tenderiam a estancar. Seria o fim do sistema de drenagem e limpeza natural baseados no avanço e recuo das águas. O fim das marés seria o começo da extinção de todas as espécies de vida na Terra.

Então da próxima vez em que você olhar para a Lua não esqueça de agradecer. Ela pode ser um lugar morto e sem brilho próprio. Depende do Sol para brilhar. Entretanto, só estamos aqui porque ela está ali.


Biografia:
Sou catarinense, natural da cidade de Rio Negrinho. Minhas colunas são publicadas as sextas-feiras, no Jornal do Povo. Uma atividade sem remuneração.Meus poemas eu publico em alguns sites. Meu e-mail para contato é: dirzz@uol.com.br.
Número de vezes que este texto foi lido: 352


Outros títulos do mesmo autor

Artigos RETRATOS DO BRASIL DIRCEU DETROZ
Poesias TEMPORAL DIRCEU DETROZ
Artigos JULGAMENTO, PIZZA OU CIRCO? DIRCEU DETROZ
Poesias HOUVE UMA VEZ... UM VERÃO DIRCEU DETROZ
Poesias LIZZANDRA DIRCEU DETROZ
Artigos UMA GUERRA SILENCIOSA DIRCEU DETROZ
Poesias CIO DIRCEU DETROZ
Poesias JARDIM SECRETO DIRCEU DETROZ

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 1001 até 1008 de um total de 1008.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
SERÁ QUE TEMOS ROTINA? - teresa armando elios da silva 3 Visitas
Três na Cama - Bia Nahas 3 Visitas
As araucárias do sul - DIRCEU DETROZ 1 Visitas
ENCONTROS E DESENCONTROS - katia leandra lima pereira 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior