Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
GIULIA E OS PASSARINHOS
Saulo Piva Romero

HOUVE UM TEMPO EM QUE GIULIA ENCONTROU DOIS PASSARINHOS QUE HAVIAM SE AFASTADO DE SEU NINHO E ESTAVAM DESESPERADOS PROCURANDO A MÃE, POIS, UMA CHUVA MUITO FORTE HAVIA CAÍDO ENQUANTO AZULZINHO E ROSINHA VOAVAM TRANQUILAMENTE ADMIRANDO A BELÍSSIMA PAISAGEM DO PARQUE CAMPINA DO ENCANTADO.
GIULIA ESTAVA PARADA EM FRENTE A ÁRVORE EM QUE OS DOIS PASSARINHOS ESTAVAM ABRIGADOS. ELA ESTAVA SEGURANDO O SEU GUARDA-CHUVA ESPERANDO A CHUVA PASSAR E DE REPENTE SOPROU UM VENTO FORTÍSSIMO QUE ARRASTOU O SEU GUARDA- CHUVA QUE FOI PARAR BEM NO GALHO EM QUE SE ENCONTRAVAM AZULZINHO E ROSINHA QUE ASSUSTADOS COMEÇARAM A PIAR.
GIULIA CORREU NA DIREÇÃO DA ÁRVORE PARA PEGAR O GUARDA CHUVA E QUANDO O TIROU DALI VIU OS DOIS PASSARINHOS ASSUSTADOS QUE ESTAVAM ENSOPADOS POR CAUSA DA FORTE CHUVA. ELES TREMIAM DE TANTO FRIO QUE FAZIA NAQUELA TARDE.
ENTÃO GIULIA NÃO PENSOU DUAS VEZES E IMEDIATAMENTE COLOCOU OS DOIS PASSARINHOS NA PALMA DA SUA MÃO E LOGO EM SEGUIDA COLOCOU OS DOIS NOS BOLSOS DE SEU AGASALHO E LOGO ELES SE SENTIRAM QUENTINHOS E ACONCHEGADOS.
QUANDO A CHUVA DEU UMA PAUSA, GIULIA CORREU PARA O PONTO DO ÔNIBUS E ALGUNS MINUTOS DEPOIS GIULIA JÁ ESTAVA A CAMINHO DE CASA.
QUANDO ELA CHEGOU EM CASA NÃO HAVIA NINGUÉM. ENTÃO ELA FOI DIRETO PARA O SEU QUARTO E TIROU OS PASSARINHOS QUE ESTAVAM NOS BOLSOS DE SEU AGASALHOS E OS DEPOSITOU EM UMA CAIXINHA DE SAPATO E EM SEGUIDA FOI TOMAR UM BANHO QUENTE PARA TIRAR TODA A UMIDADE DE SEU CORPO EVITANDO ASSIM UM RESFRIADO.
DEPOIS DO BANHO E DEVIDAMENTE AQUECIDA, ELA FOI PARA A COZINHA E PREPAROU UMA DELICIOSA PAPINHA DE FUBÁ E VOLTOU PARA O QUARTO E DEU A PAPINHO NA BOCA DOS PASSARINHOS QUE SABOREAVAM CADA UMA DAS COLHERADAS DA PAPINHA DE FUBÁ COM MUITA VONTADE.
GIULIA ERA UMA MENINA QUE TINHA UM GRANDE CORAÇÃO. ELA ESTAVA SEMPRE DISPOSTA A FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM.
AZULZINHO E ROSINHA PERCEBERAM O QUE AQUELA MENINA HAVIA FEITO POR ELES NAQUELE DIA. O CORAÇÃO DAQUELES PASSARINHOS ENXERGOU A BONDADE DA MENINA PARA COM ELES.
E DAQUELE DIA EM DIANTE OS LAÇOS DE AMOR E AMIZADE ENTRE GIULIA, AZULZINHO E ROSINHA SÓ AUMENTOU, POIS, OS PASSARINHOS NÃO DESGRUDAVAM DA MENINA POR NADA NESSE MUNDO.
GIULIA VIA O AMOR DE DEUS NAQUELES DOIS PASSARINHOS. ELES CRESCIAM A CADA DIA E TODAS AS MANHÃS CANTAROLAVAM ALEGREMENTE REVERENCIANDO A DEUS POR TER COLOCADO GIULIA EM SUAS VIDAS.
MUITOS ANOS SE PASSARAM E OS DOIS PASSARINHOS JÁ ESTAVAM MAIS VELHOS.
APESAR DE ESTAREM COMPLETAMENTE ADAPTADOS COM O AMBIENTE NA CASA DE GIULIA, AZULZINHO E ROSINHA SENTIAM MUITA FALTA DA MÃE E QUANDO ELES SE LEMBRAVAM DELA, O CORAÇÃO DAQUELAS AVES SENTIA UMA PROFUNDA TRISTEZA E UM DIA ESSA SAUDADE SOMADA COM A TRISTEZA FEZ COM QUE ELES ADOECESSEM.
GIULIA JÁ NÃO SABIA MAIS O QUE FAZER PARA ACABAR COM A TRISTEZA QUE HAVIA TOMADO CONTA DOS ALEGRES PASSARINHOS. ELES HAVIAM PERDIDO ATÉ A VONTADE DE CANTAROLAR TODAS AS MANHÃS.
GIULIA ESTAVA MUITO PREOCUPADA COM A SITUAÇÃO DOS DOIS PASSARINHOS E PENSOU, REPENSOU E NADA ACHOU DE INTERESSANTE QUE PUDESSE AMENIZAR A DOR DA SAUDADE NO CORAÇÃO DAQUELES PASSARINHOS.
CERTA NOITE QUANDO ADORMECEU GIULIA TEVE UM SONHO EM QUE ELA NA COMPANHIA DE AZULZINHO E ROSINHA PERCORRIA VÁRIOS LUGARES NA ESPERANÇA DE REENCONTRAR A MÃE DOS PASSARINHOS QUE SE PERDERAM DELA NO DIA DO TEMPORAL NO PARQUE DA CAMPINA DO ENCANTADO.
NA MANHÃ SEGUINTE, ELA ACORDOU E DISSE AOS PASSARINHOS TRISTONHOS.
- HOJE, NÓS PARTIREMOS EM BUSCA DA MÃE DE VOCÊS E SÓ RETORNAREMOS QUANDO A ENCONTRAR.
E ASSIM GIULIA E OS PASSARINHOS SAÍRAM ESPERANÇOSOS E COM A CERTEZA DE QUE IRIAM REENCONTRAR A MÃE DESAPARECIDA.
ELES FORAM AO PARQUE DA CAMPINA DO ENCANTADO ONDE TUDO COMEÇOU E CONVERSA VEM, CONVERSA VAI. AZULZINHO ENCONTROU UMA ANDORINHA QUE DISSE TER VISTO A MÃE DELES TER CAÍDO NAS GARRAS DE UM GAVIÃO QUE SEGUIU NA DIREÇÃO DAS MONTANHAS.
ENTÃO AZULZINHO E ROSINHA PASSARAM A INFORMAÇÃO PARA GIULIA E MAIS QUE DEPRESSA ELA CAMINHOU RUMO AS MONTANHAS COM OS DOIS PASSARINHOS SOBREVOANDO AO LADO DELA.
QUANDO CHEGARAM NAS MONTANHAS, ELES AVISTARAM UM GRANDE VALE ONDE HABITAVAM MILHARES DE GAVIÕES E LOGO FORAM RECEPCIONADOS PELO LÍDER DOS GAVIÕES QUE DISSE:
- O QUE VIRAM FAZER UMA MENINA E DUAS AVES NO PERIGOSO VALE DOS GAVIÕES?
GIULIA RESPONDEU:
- QUEREMOS SABER INFORMAÇÕES SOBRE A MÃE DESSES DOIS PASSARINHOS QUE ESTÃO NA MINHA COMPANHIA.
´- EU ACHO QUE TEMOS AQUI O QUE VOCÊS ESTÃO PROCURANDO, POIS CHEGOU AQUI UM PASSARINHO COM PLUMAGENS AZUL E ROSA. ELA VIVE AQUI ENTRE GAVIÕES JÁ FAZ MUITOS ANOS. ELA CHEGOU GRAVEMENTE FERIDA MAS O GAVIÃO QUE A ENCONTROU CUIDOU DELA COM MUITO AMOR E CARINHO E ASSIM QUE ELA SE RECUPEROU DOS FERIMENTOS, O GAVIÃO QUE A SALVOU SE CASOU COM ELA E HOJE TEMOS ENTRE NÓS GAVIÕES MULTICOLORIDOS, POIS, O CASAL TEVE MUITOS FILHOTES MISTURANDO AS RAÇAS.
- EU VOU LEVÁ-LOS ATÉ O NINHO DELES, QUEIRAM ME ACOMPANHAR E ASSIM O LÍDER DOS GAVIÕES OS LEVOU ATÉ A SUA MÃE QUE ELES NÃO VIAM DESDE O DIA DO TEMPORAL NO PARQUE DA CAMPINA DO ENCANTADO.
O REENCONTRO DE AZULZINHO E ROSINHA FOI EMOCIONANTE. LÁGRIMAS ESCORRIAM DOS OLHINHOS DA MÃE DAQUELES PASSARINHOS CARENTES DO AMOR MATERNO.
GIULIA COMOVIDA COM O LINDO REENCONTRO QUE ESTAVA PRESENCIANDO PEDIU A PALAVRA E DISSE:
- MEUS QUERIDOS AZULZINHO E ROSINHA. É CHEGADA A HORA DA NOSSA DESPEDIDA, MAS EU VOU GUARDAR VOCÊS PARA SEMPRE NUM CANTINHO DO MEU CORAÇÃO!
NESSE MOMENTO, AZULZINHO E ROSINHA ACARICIARAM A CABECINHA DA MENINA QUE HAVIA SALVADO A VIDA DELES E TAMBÉM POR ELA TER AJUDADO A REENCONTRAR A MÃE.
GIULIA COLOCOU OS PASSARINHOS NA PALMA DE SUA MÃO E ANTES DE PARTIR DE VOLTA PARA A SUA CASA, ELE OLHOU BEM NOS OLHOS DE CADA UM DELES E DISSE:
- EM TODOS ESSES ANOS QUE CONVIVEMOS JUNTOS, VOCÊS ME FIZERAM MUITO FELIZ.
ENTÃO NA COMPANHIA DE VOCÊS, EU APRENDI QUE DEVEMOS FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM PORQUE A BONDADE ESTÁ NOS OLHOS DE QUEM A VÊ, NÃO NO CORAÇÃO DE QUEM A FAZ.
E ASSIM GIULIA VOLTOU PARA A SUA CASA EM PAZ E COM PRESENÇA DO AMOR DE DEUS INUNDANDO O SEU CORAÇÃO.



Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 252


Outros títulos do mesmo autor

Contos O GÊNIO ENGARRAFADO Saulo Piva Romero
Contos O CORVO E O ESPANTALHO Saulo Piva Romero
Contos CROCO, O CROCODILO CHORÃO Saulo Piva Romero
Contos A OVELHA PERDIDA Saulo Piva Romero
Contos A JARRA PARTIDA Saulo Piva Romero
Contos A CORAGEM DE PANTALEÃO Saulo Piva Romero
Contos AS AVENTURAS DO SUPERSABÃO Saulo Piva Romero
Contos A BRUXA DE CAXINGÓ Saulo Piva Romero

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 221 até 228 de um total de 228.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
NÃO MATE SEUS SONHOS - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
Os desafios da divulgação cultural no contexto da pandemia - Flora Fernweh 0 Visitas
Título não encontrado - Flora Fernweh 0 Visitas
João Marqueteiro - Rafael da Silva Claro 0 Visitas
Merecer - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior