Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MATA-BORRÃO
DIRCEU DETROZ

Na nossa selva de concreto
abominamos os derradeiros,
eles não têm vez,
nem aceitamos o talvez
bajulando os primeiros.

Uma cegueira,
uma surdez.

Mudos,
deixamos que os ventríloquos
falem por nós.

Revolucionários,
pichamos o mata-borrão.

Seguindo as manadas,
pisoteamos os jardins
para apreciar
a paisagem morta.


Biografia:
Sou catarinense, natural da cidade de Rio Negrinho. Minhas colunas são publicadas as sextas-feiras, no Jornal do Povo. Uma atividade sem remuneração.Meus poemas eu publico em alguns sites. Meu e-mail para contato é: dirzz@uol.com.br.
Número de vezes que este texto foi lido: 28606


Outros títulos do mesmo autor

Poesias POLIVALENTE DIRCEU DETROZ
Artigos RETRATOS DO BRASIL DIRCEU DETROZ
Poesias TEMPORAL DIRCEU DETROZ
Artigos JULGAMENTO, PIZZA OU CIRCO? DIRCEU DETROZ
Poesias HOUVE UMA VEZ... UM VERÃO DIRCEU DETROZ
Poesias LIZZANDRA DIRCEU DETROZ
Artigos UMA GUERRA SILENCIOSA DIRCEU DETROZ
Poesias CIO DIRCEU DETROZ
Poesias JARDIM SECRETO DIRCEU DETROZ

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 931 até 939 de um total de 939.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
NATUREZA - Sílvia de Lourdes Araújo Motta 0 Visitas
Nove amores - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 0 Visitas
O POETA AMIGO - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
Um Momento - Jessie Amorim 0 Visitas
O grama - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior