Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Vivo sozinho
José Rony de Andrade Alves

Resumo:
Um oitava em redondilho menor. Trata-se de um breve poema sobre a temeridade da vida.


Eu sofro na vida
Eu tenho tristeza
Caminho sozinho
Almejo o luar
Detesto o destino
Às vezes obstino
Espero sem medo
A morte chegar


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 28760


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Um dia serei algo José Rony de Andrade Alves
Crônicas O celeiro de José José Rony de Andrade Alves
Contos Ceifador de momentos José Rony de Andrade Alves
Crônicas testamento de um suicida José Rony de Andrade Alves
Poesias semente infeliz José Rony de Andrade Alves
Poesias ciclo da vida José Rony de Andrade Alves
Crônicas O mar do esquecimento José Rony de Andrade Alves
Poesias Amor sem arrimo José Rony de Andrade Alves
Crônicas A imobilidade da luz José Rony de Andrade Alves

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 19 de um total de 19.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 34563 Visitas
eu sei quem sou - 33436 Visitas
camaro amarelo - 33387 Visitas
sei quem sou? - 33252 Visitas
MENINA - 33203 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 33181 Visitas
A menina e o desenho - 33115 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 33105 Visitas
viramundo vai a frança - 33058 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 32943 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última