Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Serpente de Pedra
Thiago Yves Silveira Wagner

Os olhos da chuva que caem
como rimas de um canto solene,
exaltam as flores da relva, que,
envolvem o pranto da cinza selva selvagem.

Humano que dança nos sapatos de cera, dos mortos que nos livros são esquecidos, não sorri pelo amor que é delatado.

O lixo que comem, o lixo que pensam, são? Os grandes esgotos que poluem: o Rio o Mar a Lagoa! São eles os inimigos vestidos como ratos a procura da miséria dignidade de ser. Você que sorri pelo leite que ainda não derramou, é quem se afoga na carne que produz e que morre de veneno do preço da desgraça.

Não fale, eu não quero ouvir. Eu não falo inglês.
Francês ou italiano do vinho que eu tomo, morre sua mãe de fome para alimentar meus filhos, que da marca fazem mil, seguidores.

Não pense que eu não sei que você sabe,
Que, eu sei, QUE, seu pai assassinou o filho, que é VOCÊ!
Miséria de pedra, saia da escravidão, e deixe de Van Gogh, que pinta o retrato da escravidão que usa vestido e terno, e que já morreu quando cresceu.

Não me deixe ir embora. Você! Que sua poesia sou Eu!
Não vá embora, fale para todos ignorarem,
que você já esqueceu seu próprio nome.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 28585


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Serpente de Pedra Thiago Yves Silveira Wagner


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Silêncio bonito - Matilde Diesel Borille 221 Visitas
Valor - Roni Fernandes 221 Visitas
PEIXINHO NO AQUÁRIO - Tales dos Santos Lima 220 Visitas
Pequena flor - Matilde Diesel Borille 220 Visitas
TUDO PASSA - Divergente(John Andrew) 220 Visitas
JULGAMENTOS - Rafaela Pedó 218 Visitas
VISÃO E AUDIÇÃO - Juarez Fragata 218 Visitas
UM SARUÊ NA MINHA ESCOLA - Saulo Piva Romero 218 Visitas
A música nunca parou - Matilde Diesel Borille 217 Visitas
Ansiedade - Mauricio Menon 216 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última