Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Fim
maria campos

Então começa pela pele, que reluz a cor do que se quer,
Depois tudo vira um instante, um cheiro agridoce,
um pouco enjoativo,
Talvez vire contagem, expectativa de estar.
Depois vira ser.
Servi, servido, ser visto.
Cego de gozo e não mais de amor.
Só o aquilo. Isso.
Esse asco de desejo e repulsa.
Essa pequenez. Esses seres mal ditos.
Talvez mal comida, talvez mais vivida.
Talvez.
Ou só mesmo a lembrança da gozada.
Que nem veio.
Que...
Talvez só amor. Talvez só para o progresso.
Mais uma cidade como fruto de uma reconciliação.
Me reconcilio comigo, mas como se não me deixo?
Mas como se me esvazio, me azedo,
Me diluo e desço no ralo cheio de cabelo.
Mas como se não gozo?
Porque, amigo, o gozo é o momento mais bonito,
dessa vida que adoro.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 29237


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Fim maria campos


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 66102 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55098 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43679 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43296 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 42566 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 40816 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 39590 Visitas
Amores! - 38092 Visitas
Desabafo - 37353 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 35674 Visitas

Páginas: Próxima Última