Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Fim
maria campos

Então começa pela pele, que reluz a cor do que se quer,
Depois tudo vira um instante, um cheiro agridoce,
um pouco enjoativo,
Talvez vire contagem, expectativa de estar.
Depois vira ser.
Servi, servido, ser visto.
Cego de gozo e não mais de amor.
Só o aquilo. Isso.
Esse asco de desejo e repulsa.
Essa pequenez. Esses seres mal ditos.
Talvez mal comida, talvez mais vivida.
Talvez.
Ou só mesmo a lembrança da gozada.
Que nem veio.
Que...
Talvez só amor. Talvez só para o progresso.
Mais uma cidade como fruto de uma reconciliação.
Me reconcilio comigo, mas como se não me deixo?
Mas como se me esvazio, me azedo,
Me diluo e desço no ralo cheio de cabelo.
Mas como se não gozo?
Porque, amigo, o gozo é o momento mais bonito,
dessa vida que adoro.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 33798


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Fim maria campos


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 48837 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 43106 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 42053 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 40868 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 40491 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 40263 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 40115 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 40114 Visitas
A PRAIA DO PROGRESSO - Rosângela Barbosa de Souza 39846 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 39818 Visitas

Páginas: Próxima Última