Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
E o coração se distancia, de acordo
Sergio Ricardo Costa




Com mais antigo (da saudade)
Campo a esperar a persistência cega
Ao tardiamente cintilarem astros.

Ama também a expressão da vida,
Que amou do mundo e continua só,
Honrando a quem nem sonhou ser quem ama
— A sua própria razão muitas vezes.

Se aviltante no passado,
Agora é uma dádiva abrir os olhos
E o coração sempre vir ser assim,
O seu senhor
Sem vestimenta.

E finge, por mais que isso, o total acerto
Que poderá multiplicar-lhe o ser.


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 564


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Insulta o que pode Sergio Ricardo Costa
Poesias Rua e a sua rua livre Sergio Ricardo Costa
Poesias Como ser Sergio Ricardo Costa
Poesias Silêncio elétrico e uma estrela faminta Sergio Ricardo Costa
Poesias Amor é lazer, é Sergio Ricardo Costa
Poesias Morrer Sergio Ricardo Costa
Poesias Sonhos, todos Sergio Ricardo Costa
Poesias Procura um lugarzinho Sergio Ricardo Costa
Poesias Abro a janela Sergio Ricardo Costa
Poesias Olhe ao redor Sergio Ricardo Costa

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 205.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
Piscianas, as mulheres mais próximas dos sentimentos. - Nandoww 51060 Visitas
CULTURA AFRICANA E SUAS INFLUÊNCIAS NA CULTURA BRASILEIRA - Ismael Monteiro 50184 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 47313 Visitas
Banco de Questões - China - Agrário Conrado 43717 Visitas
The crow - The Wiki World - The Crow 43063 Visitas
Banco de Questões - Japão - Agrário Conrado 41535 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 37915 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 36261 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 35297 Visitas
AS CLÁUSULAS PÉTREAS: INALTERÁVEIS ou NÃO ? - francisco carlos de aguiar neto 34306 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última