Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
HOJE É DIA
...
orivaldo grandizoli

Resumo:
...

Hoje é dia de celebração:
nasceu mais um menino para andar sobre esse chão,
criar pontes entre mente e coração,
sapatear sobre os trilhos da apatia,
nasceu para criar melodias,
escrever poesias,
para rir e amar,
de novo procriar
para uma nova celebração:
meninos e meninas para andarem sobre esse chão...

Hoje é dia de tristeza:
o menino fadado a galgar a escada da nobreza
atira do alto do morro,
salga a boca com a saliva da torpeza,
nem se importa com quem pede socorro,
serve ao pátrio poder das drogas,
repetente no manual da loucura,
a si próprio advoga
o direito de matar:
menino que veio das estrelas
morrendo numa noite de luar...

Hoje é dia sem motivo:
meninos e meninas caminham até a escola,
levam lanche, ou não, em suas sacolas,
a televisão diz que o biscoito é recheado,
as mães dormem seus pesadelos na cama vazia,
sabem que venceu a noite dos pecados,
o grafite partido enterrou a poesia,
já nem temos motivo para celebrar,
enterraremos no campo de areia branca
o mais vermelho mar...

Hoje é dia do último sonhar:
O mundo rodando entre deuses tomando champanhe,
se divertindo no carrossel de estrelas,
os mares copiando antigas navegações
de Ulisses e heróis quase sem pátria,
o homem, acordando e saindo de casa
para replantar a primeva filosofia,
a dançar seus pés de palavras
para escrever uma nova poesia...





Biografia:
Se a palavra vem da boca nasci quando a genealidade marcou touca e me pôs para cantar em voz rouca...
Número de vezes que este texto foi lido: 38


Outros títulos do mesmo autor

Poesias CANTARES orivaldo grandizoli
Poesias VOCÊ orivaldo grandizoli
Poesias MESMO QUE... orivaldo grandizoli
Poesias O APANHADOR NO CAMPO DE ESTRELAS orivaldo grandizoli
Poesias OI orivaldo grandizoli
Poesias AMANHÃRRÃ orivaldo grandizoli
Poesias QUANDO EU VIM orivaldo grandizoli

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 1961 até 1967 de um total de 1967.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
Desagradabilíssimo #2 - T. Richter 4 Visitas
Verso Inconcebível - André Claro 3 Visitas

Páginas: Primeira Anterior