Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Deborah
johnmaker


Ainda é outono e então,
A brisa já se anuncia
como um grão de primavera.
Pela janela entram ruídos intricados,
O blues gritado no solo do saxofone
dói em meus ouvidos,
Mas extasia a alma,
Balançando o velho gramofone.
O disco de quarenta e cinco rotações voa;
Passaram-se milhões de anos,
Que foram silenciando meus arranhões
por um instante apenas;
Afastando aquela dor
que remoía minha cabeça,
Só por te ver,
Por te ouvir raiar enquanto ainda é flor...

Entrou em meu coração,
Tocou como nunca havia tocado,
Como se naquele momento,
A melancolia da alma sofresse um esvaziamento.
Pensei no torpor
em que tivesses me deixado...
Como aquele amor, um dia exilado,
não mais tocava a terra,
Pairava no céu,
Onde anjos me puxavam pela gola do paletó,
Enquanto outros costuravam nas nuvens
a camisa branca suja de tinta,
Desamarrando da garganta
o nó da gravata,
Para proteger um improviso inusitado.

Ah,(!) o sorriso arrependido,
Fora deixado de lado por um instante,
Sentava-me junto dele, no banco da praça,
mesmo sem a graça extenuante,
Com a qual escrevia.
Foi o mesmo sorriso que descrito
no pequeno bloco de anotações,
Feito em dor - eu te amo,
E com amor esvaziou-me os bolsos do coração.
Abriu as gavetas da alma
E dobrou cada página da minha vida,
Como se a tivesse vivido,
Como se fosse normal,
Fechando-a acomodada em ordem decrescente,
Intimamente ligada,
Porém, arrumada de forma original....

Sem nada mais escrever ou rabiscar,
Como queira,
Deixou a vontade de amar separar-se das ilusões,
O que o fez rimar o presente,
Ao qual estava à beira,
Acarinhando o corrimão da ponte,
Vislumbrando o futuro
Com um leve toque intimo do furo em sua luva,
Presa agora em seus dedos,
A visão da lua carregava suas mãos,
Enquanto a noite o perseguia,
e o som da tábua quebrada rangia sob seus pés,
o mal lhe caía nos ombros em segredo.
Pediu perdão ao céu,
Por tantos tombos, migalhas;
E agora, escritas as suas memórias,
Despedia-se com palavras quase falhas,
Cantarolando hinos de liberdade,
Que o levaram a voar para o horizonte,
Pobre, mas sem o peso de uma vida
Quem o viu garante:
-ele sumiu, entre o cimo das nuvens,
Agarrando-se à crina esvoaçante de um corcel....



https://www.youtube.com/watch?v=eFm_iw5KE0w


Descobriu-se que o coração contém um sistema nervoso independente e bem desenvolvido com mais de 40 mil neurônios e uma completa e espessa rede de neuro-transmissores, Ele é inteligente. Graças a esses circuitos tão elaborados, parece que o coração pode tomar decisões e passar à ação independentemente do cérebro; e que pode aprender, recordar e, inclusive, perceber. Existem quatro tipos de conexões que partem do coração e vão para o cérebro da cabeça. A comunicação neurológica mediante a transmissão de impulsos nervosos O coração envia mais informação ao cérebro do que recebe, é o único órgão do corpo com essa propriedade e pode inibir ou ativar determinadas partes do cérebro segundo as circunstâncias. Significa que o coração pode influenciar em nossa maneira de pensar, em nossa percepção da realidade e, portanto, em nossas reações. A informação bioquímica mediante Hormônios e Neuro-Transmissores É o coração que produz o hormônio ANF, aquele que assegura o equilíbrio geral do corpo: a Homeostase. Um dos efeitos é inibir a produção do hormônio do estresse e produzir e liberar a Oxitocina, que é conhecida como o hormônio do amor. A comunicação biofísica mediante ondas de pressão Parece que através do ritmo cardíaco e suas variações, o coração envia mensagens ao cérebro e ao resto do corpo. A comunicação energética O campo eletromagnético do coração é o mais potente de todos os órgãos do corpo: 5 mil vezes mais intenso que o do cérebro. E tem-se observado que muda em função do estado emocional. Quando temos medo, frustração ou estresse se torna caótico. E se organiza com as emoções positivas. Sim. E sabemos que o campo magnético do coração se estende ao redor do corpo entre dois ou quatro metros, ou seja, todos que estão ao nosso redor recebem a informação energética contida em nosso coração. A que conclusões nos levam estas descobertas? O circuito do cérebro do coração é o primeiro a tratar a informação que depois passa para o cérebro da cabeça. Não será este novo circuito um passo a mais na evolução humana? Há duas classes de variação da frequência cardíaca: uma é harmoniosa, de ondas amplas e regulares e toma essa forma quando a pessoa tem emoções e pensamentos positivos, elevados e generosos. A outra é desordenada, com ondas incoerentes e aparece com as emoções negativas. Sim, com o medo, a raiva ou a desconfiança. Mas há mais: as ondas cerebrais se sincronizam com estas variações do ritmo cardíaco; ou seja, o coração incentiva a cabeça. A conclusão é que o amor do coração não é uma emoção, é um estado de consciência inteligente. O cérebro do coração ativa no cérebro da cabeça centros superiores de percepção completamente novos que interceptam a realidade sem se apoiar em experiências passadas. Este novo circuito não passa pelas velhas memórias, seu conhecimento é imediato, instantâneo e, por isso, tem uma percepção exata da realidade. Está demonstrado que quando o ser humano utiliza o cérebro do coração, ele cria um estado de coerência biológica, tudo se harmoniza e funciona corretamente, é uma inteligência superior que se ativa através das emoções positivas. Este é um potencial não ativado, mas começa a estar acessível para um grande número de pessoas. E como posso ativar esse circuito? Cultivando as qualidades do coração: a abertura para o próximo, o escutar, a paciência, a cooperação, a aceitação das diferenças, a coragem. É a prática dos pensamentos e emoções positivas. Em essência, liberar-se do espírito de separação e dos três mecanismos primários: o medo, o desejo e a ânsia de controle, mecanismos que estão ancorados profundamente no ser humano porque nos têm servido para sobreviver por milhões de anos. E como nos livramos deles? Assumindo a posição de testemunhas, observando nossos pensamentos e emoções sem julgar e escolhendo as emoções que possam nos fazer sentir bem. Devemos aprender a confiar na intuição e a reconhecer que a verdadeira origem de nossas reações emocionais não está no que ocorre no exterior, e sim no nosso interior. Cultive o silêncio, entre em contato com a natureza, viva períodos de solidão, medite, contemple, cuide de seu entorno vibratório, trabalhe em grupo, viva com simplicidade. E pergunte a seu coração quando não sabe o que fazer. O Ser Humano leva consigo um potencial extraordinário de consciência, inteligência, sabedoria e amor; recentes descobertas cientificas constatam isso. Hoje, vá aonde for, faça o que fizer, esteja com quem estiver, seja sua principal intenção buscar e encontrar razões para se sentir bem quando vê, ouve, cheira, saboreia ou toca algo. Tenha o propósito de solicitar, experimentar, exagerar, falar e desfrutar do melhor que obterá do seu coração a todo momento.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 28507


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Acorda Amor johnmaker
Poesias Arrastando uma asa... johnmaker
Poesias Serifa das fontes johnmaker
Poesias Uivos do vento johnmaker
Poesias Sem Ilusão... johnmaker
Poesias Derretido feito manteiga johnmaker
Poesias Um Rio que Habita meu Coração johnmaker
Poesias Quis o destino ... johnmaker
Poesias Poesia Para Um Coração de Aço johnmaker
Poesias Tecendo O Seu Perfume... johnmaker

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 25.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58794 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53309 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42453 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39502 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36117 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35583 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34344 Visitas
Amores! - 33884 Visitas
Desabafo - 33486 Visitas
Faça alguém feliz - 32071 Visitas

Páginas: Próxima Última