Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A origem histórica do termo: "A cada um segundo suas obras"
Wellington Balbo

A origem histórica do termo: "A cada um segundo as suas obras".


O campeonato era o Intergalático.
De um lado o time da Via Láctea, de outro o da constelação de Frangópolis.
A final deste campeonato, que envolveu times de todo o universo, tanto dos seres corpóreos quanto dos seres extracorpóreos, em turno e returno, estava sendo decidida em território neutro, no Céu, bem ao lado de Deus.
O goleiro do time da Via Láctea pediu ao Pai para pegar a cobrança:
"Senhor, ajuda-me a defender esta cobrança de pênalti, este título é muito importante para nós, da Via Láctea. Somos uma galáxia pobre, pequena, oprimida pelos grandes do universo. Dá essa força pra gente, Senhor?!?!".
E do outro lado, o cobrador da penalidade, jogador da galáxia de Frangópolis, pediu a Deus:
"Senhor, ajuda-me a deslocar o goleiro nesta cobrança. Que ele vá para um lado e a bola entre, mansamente, no outro. Conto contigo, Pai. Franguem!
Franguem para a turma de Frangópolis é o mesmo que amém para o terráqueo, ou martêm para o marciano.
E Deus, que a tudo ouve, vê e assiste, sensibilizou-se com ambos os pedidos.
A quem atender?
O Pai estava em dúvida cruel.
Como ajudar o goleiro sem prejudicar o batedor?
Como conceder o pedido de sucesso ao batedor sem prejudicar o goleiro?
Deus, em dúvida, resolveu consultar os universitários.
Estes, em dúvida, disseram ao Pai para consultar a ciência.
Esta, por sua vez, deu o aval:
Deus, não se meta nessas coisas!
Então, o Pai, para não cometer injustiça e perder o título de "Deus", deu de ombros e disse:
"A cada um segundo as suas obras".
Foi então que o batedor correu para a bola, chutou firme e o goleiro...


Biografia:
Wellington Balbo, 36 anos, escritor, 7 livros publicados.
Número de vezes que este texto foi lido: 54737


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Bom senso nas redes sociais Wellington Balbo
Artigos PAIS ATAREFADOS, FILHOS SOLITÁRIOS Wellington Balbo
Infantil Marquinhos e a conversa com Deus Wellington Balbo
Infantil A mudança de Bruno Wellington Balbo
Infantil A cola de Téo Wellington Balbo
Infantil As conversas de Luizinho Wellington Balbo

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 31 até 36 de um total de 36.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
O espelho da alma - Bruno de Sousa Bezerra 54696 Visitas
O poder da música - Bruno de Sousa Bezerra 54696 Visitas
O fim dentro do fim - Gabriel Brandini 54696 Visitas
Oração da Sensatez - Ronan Afonso Marques 54696 Visitas
Simplicidade - Angelita Penalva 54696 Visitas
TUDO O QUE EM TI HÁ - orivaldo grandizoli 54696 Visitas
UM DIA... - orivaldo grandizoli 54696 Visitas
Meu eu psicopata - Isis 54696 Visitas
Salvação - Silvio Dutra 54696 Visitas
Aguilhões ... - Maisnatureza 54696 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última