Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O CALDEIRÃO DA DONZELA
IMITANDO EOPO OU LA FONTAINE
Tércio Sthal

Era uma vez uma linda donzela
A cantar lindas canções de amor
No parapeito de sua janela.

Ela queria ficar noiva e se casar...
Encontrar um belo par,
Para ser feliz com ela.

Mas se por ela alguém se interessasse
E por algum motivo ela não gostasse,
Transformava-se e revelava o segredo dela.

Tinha verruga na ponta do nariz,
Seu aspecto era triste e infeliz,
Sua pele cinza e suas unhas amarelas.

Mas, um dia, ela gostou de alguém,
Como nunca havia gostado de ninguém,
Então o convidou para entrar na casa dela.

Pegou o seu caldeirão e preparou a feijoada,
Comportou-se como uma mulher apaixonada,
Mostrando, o tempo todo, como era bela...

Tudo corria muito bem, até então...
Mas o sujeito era tão guloso, tão guloso,
Que acabou caindo dentro do caldeirão.

Aí se firmou, de vez, a maldição,
A notícia correu
E ela nunca mais encontrou alguém
Para comer na sua mão.


MORAL DA ESTÓRIA:

AINDA QUE NINGUÉM QUEIRA,
UMA HORA O FEITIÇO
VIRA CONTRA A FEITICEIRA.


Biografia:
Tércio Sthal, Natural de Tupã, SP, Poeta e Escritor, MBA em Gestão de Pessoas, Cadeira de nº 28 da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, com publicações em coletâneas da Shan Editores, Autor de a Cidade das Águas Azuis e O Menino do Dedo Torto, Do Abstrato ao Adjacente, Inferências, Referências e Preferências em http://bookess.com e Lâminas e Recortes em Widbook.com
Número de vezes que este texto foi lido: 33857


Outros títulos do mesmo autor

Poesias ATITUDE Tércio Sthal
Poesias A CORRUPÇÃO E A JUSTIÇA Tércio Sthal
Poesias ARQUIVO MORTO Tércio Sthal
Poesias VOOS E ENJOOS Tércio Sthal
Poesias IMUNIDADE E IMPUNIDADE Tércio Sthal
Poesias MÚSICA, MAESTRO! Tércio Sthal
Poesias AMOR, MAGIA E ARTE Tércio Sthal
Poesias A VERDADE Tércio Sthal
Poesias FIO DA ESPADA Tércio Sthal

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 331 até 339 de um total de 339.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Poema parnasiano - Flora Fernweh 71 Visitas
O Defunto Ressuscitado - fernando ceravolo 71 Visitas
RAZÃO DE SER FELIZ - Alexsandre Soares de Lima 71 Visitas
Paz - Anderson C. D. de Oliveira 71 Visitas
Algoz de sonhos - RAFAELA MENESES RAMOS ALONSO 71 Visitas
Sabedoria - Hélder dos Santos da Glória Duarte 71 Visitas
NAS MÃOS DO AGRESSOR - Alexsandre Soares de Lima 70 Visitas
DE REPENTE, NÃO SE SENTE! - Alexsandre Soares de Lima 70 Visitas
Ardor - RAFAELA MENESES RAMOS ALONSO 70 Visitas
A besta - RAFAELA MENESES RAMOS ALONSO 70 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última