Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
"Fluxus" em português
CRISTIANE GRANDO

Resumo:
FLUXUS. Cristiane Grando. Cerquilho-SP: Gato de Papel, 2005.

CRISTIANE GRANDO


FLUXUS

“Miro la palabra que se vuelve agua en el desierto
y la palabra ya no es agua sino luz.”
Carlos Alberto Trujillo

“…obedeciendo las ordenes del espíritu de las aguas, en forma de una
serpiente monstruosa que se conoce por el nombre de Cai Cai Vilu,
las aguas del mar iniciaron un movimiento veloz inundando
las tierras y sepultando sus habitantes. Entonces se presentó el espíritu
protector de la tierra en forma de serpiente llamada Ten Ten Vilu…”
Mito chilote - Isla de Chiloé - Chile

“…todo estuvo bien
hasta que un día,
al sacar la luna del mar
con el anzuelo,
al ver el agua
escurriéndose en nuestras piernas...”
Mario García


pensas
que sou feita
de carne, ossos, sangue?

não

sou vento, chuva, fogo, nada


às vezes
é bom sentir fome
para só depois morrer
de saudade


meu último poema:

insuportável a perfeição do gozo


sangue
vejo somente sangue

e chuva


para que a introspecção?
para que ver o obscuro?


me ama mas não me olha
com a profundidade
dos olhos que não vêem


sinto a falta de suas mãos

é como se no mundo
já não existissem
nem um pai
nem um deus

escrever pode ser um ato de amor
mas também o suicídio
das palavras

alguém canta ao longe
alguém canta em meus ouvidos surdos

náuseas
eu que estou quase morta
da vida e do silêncio

escrevo para ser
porque estou
e ainda corre
o vermelho da vida

escrevo num fluxo dinâmico de estrelas
num quase-escuro do quarto
para não ver as letras
para ver somente para ver

a perfeição

infernal o calor do corpo suando sob as roupas

sei da angústia de Virginia Woolf
e dos hormônios da mulher
que explodem como vulcões

tenho medo dos terremotos;
sou filha destes movimentos que moram desde sempre
em minha paisagem

jamais escrevi tanto a um só tempo
talvez esteja pronta para a mensagem cifrada;
amanhã compreenderei as frustrações do hoje
como tu, Carlos,
compreendes
somente no agora
tuas palavras e filhos do passado

que graça, leveza e peso
carregam as palavras e os filhos
que hão de chegar
um dia

poeta-escultor-de-silêncios-e-pedras
que doçura e amargor
suportam os fonemas e os versos

a morte e seu duplo vêm
seduções e mistérios
marmortemar
a morte vem
a morte que habita em mim
a morte e seus ecos

queria tanto ser homem
e talvez assim
pudesse ser menos
morte

abandono é o meu nome
meu ser gestado pelo tempo

cicatrizes no rosto
muito mais que as rugas

cicatrizes na cara
em que o mundo bate
e bate e bate
como o vento nas janelas
de uma casa abandonada

escrevo
como se fosse um só grito
na noite

escrevo, escrevo e escrevo
energia escura do multiverso

pluriversa-se a noite
e anoitece ainda mais


Fluxus: poema escrito por Cristiane Grando em 24 de setembro de 2004 na cidade de Castro, Ilha de Chiloé, Chile; revisado pela autora, traduzido ao espanhol e ilustrado pelo poeta Leo Lobos em outubro do mesmo ano no Jardim das Artes, Cerquilho-SP-Brasil. Traduzido ao inglês por Levana Saxon e ao francês por Espérance Aniesa e Cristiane Grando.

agradecimentos
Ademilton Silva dos Santos, Adderly Bigelow, Carlos Alberto Trujillo, Cristiano Diniz, Eric Sabinson, Eric Zorob, Espérance Aniesa, Geruza Zelnys de Almeida, Jordi Augusti-Panareda, Jorge Coli, Leo Lobos, Levana Saxon, Luciana A. da Silva, Lúcio Paiva, Mario García, Philippe Willemart

dedico estes fluxus
a Sérgio Grando e Jorge Bercht

Poema leído en 2005 por la autora en el Encuentro de Escritores Confluencia Literaria en la Patagonia, Neuquén, Argentina, en el XIII Congresso Brasileiro de Poesia, Bento Gonçalves, Brasil, en la II Semana das Artes, Cerquilho, Brasil y en el espacio cultural Casa do Lago, Universidad Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Presentado en el VIII Encontro Internacional da APML (Associação dos Pesquisadores do Manuscrito Literário- Asociación de Investigadores de Manuscritos Literarios): Lecturas de Procesos creativos. Casa da Cultura Japonesa, Universidad de São Paulo, USP, Brasil.
Registro de Propiedad intelectual 149.040, ISBN 956-299-779-0.


Biografia:
Cristiane Grando - Doutora em Letras (USP), com pós-doutorado na UNICAMP. Poeta, fotógrafa, tradutora e pesquisadora. Laureada UNESCO-Aschberg de Literatura 2002. Idealizadora do espaço cultural Jardim das Artes, Ciências e Educação (Cerquilho-SP). Autora de "Caminantes" - poesia em francês, português e traduzida ao espanhol por Leo Lobos (Santiago do Chile, 2003) e de "Fluxus" - poesia em português, traduzida ao francês por Espérance Aniesa, ao inglês por Levana Saxon, traduzida ao espanhol e ilustrada por Leo Lobos (Cerquilho-SP, 2005).
Número de vezes que este texto foi lido: 29009


Outros títulos do mesmo autor

Poesias "Fluxus" em português CRISTIANE GRANDO
Poesias "Fluxus" em espanhol CRISTIANE GRANDO
Poesias "Caminantes" CRISTIANE GRANDO


Publicações de número 1 até 3 de um total de 3.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Oratório - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 7 Visitas
Deus - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 7 Visitas
Peça - David Matheus Bioza Dos Santos 7 Visitas
Grande - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 7 Visitas
CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO - Alexsandre Soares de Lima 6 Visitas
Oh - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 4 Visitas
Como fazer um perfil promissor no LinkedIn? - Antonio 1 Visitas
QUASE TRAGÉDIA - Alexsandre Soares de Lima 1 Visitas
NA VARANDA - Alexsandre Soares de Lima 1 Visitas

Páginas: Primeira Anterior