Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
As duas faces
Bhall Marcos

Diz o refrão de uma velha música do Jorge Benjor:
"Morre o burro e fica o homem." Mas para uma boa parcela dos
políticos brasileiros caberia uma inversão desse refrão, pois
os mesmos, ao elegerem-se parece que:
"Morre o homem e fica o burro."
Indago-me: Será que esses salafrotas: (Salafrários+Idiotas)
nunca ouviram falar que não há crime perfeito? E, que em mais
dias, menos dias as falcatruas que aqui cometem virão à tona?
E eles jogarão seus nomes na lama, estarão causando transtornos
aos seus familiares, deixarão nosso país em situação delicada
no exterior, e, o eleitor brasileiro cada vez mais indignado
com essa malfadada classe.
Para essa políticos, deixo uma frase de Confúcio:
'Num País bem governado deve-se ter vergonha da pobreza, num
país mal governado deve-se ter vergonha da riqueza."

           ***********

Mas essa inversão musical caberia também para uma parcela dos
eleitores. Pois os mesmos numa próxima eleição, estarão
trocando seus votos por um saco de cimento ou por outros
favores, e novamente elegerão o político salafrário, o que
tornar-se-a um círculo vicioso; o político é reeleito, rouba
novamente, e o eleitor passa a reclamar de quem ele mesmo
elegeu.
Para esses eleitores, deixo um velho ditado chinês:
"Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher
o que plantamos."


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 28548


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Crime organizado Bhall Marcos
Poesias Estátua Bhall Marcos
Poesias Ela não veio Bhall Marcos
Artigos As duas faces Bhall Marcos
Poesias Da janela do ônibus Bhall Marcos
Poesias O poema que não fiz Bhall Marcos
Poesias RAP(volução) Bhall Marcos


Publicações de número 1 até 7 de um total de 7.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Ambíguo - Francisco Canindé Sousa Soares 4 Visitas
Cartopia - Carlos Daniel Parra do Nascimento 4 Visitas
Vícios Insistentes - Bia Nahas 4 Visitas
Amanhecer amor - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 4 Visitas
Versos amados - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 3 Visitas
mordida do leão - João Belato 3 Visitas
Somente - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 3 Visitas
Pau que dá em Chico, dá em Francisco - Francisco Alvino 3 Visitas
ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS - paulo azambuja 3 Visitas
Ser correto - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 2 Visitas

Páginas: Primeira Anterior