Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Caladas Falem
Bia Nahas

Ei, Criança!
Quanta desesperança,
tristeza e agonia
seu olhar passa quando me fita!

Estava passando pela avenida,
quando te vi, uma pequena menina,
com os olhos tão entristecidos me olhando
na porta da sua casa como se estivessem comigo falando.

Um olhar gritando por socorro sem vida nem cor.
É uma criança triste a cada soco pela dor.
Quis te perguntar: "O que acontece com você?
Alguém te bate ou humilha ou abusa sem ninguém saber?"

Não era um olhar de tristeza comum.
Me sinto culpada seja criança ou qualquer um
porque na minha cabeça eu estaria a estimulando
a conversar com estranhos e por isso, segui passando.


Na época, eu não dei tanta importância,
mas após ver o tanto de criança violada, sinto ânsia
e gostaria de procurá-la até encontrar
e ao cuidá-la um amor fraterno mostrar.

Tem tantos pais que acham que a violência
é a melhor forma de aprendizado, pois a advertência
pela dor ensina a criança a não fazer de novo,
mas muitas vezes a criança se retrai ou faz em dobro.

Crianças assim todos os dias lamentavelmente sofrem sozinhas
em suas casas sem ninguém fazerem companhia
se sentindo prisioneiras das hierarquias e posições fechadas
que as fazem permanecerem sem cuidados nem amor caladas.


Biografia:
Oi, gente! Sou a Bia. Tenho 22 anos. Moro em São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. Quem quiser me conhecer, será um prazer. Mande um e-mail que eu respondo. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 33845


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Recuo da Solidão Bia Nahas
Poesias Vem Com Tudo Bia Nahas
Poesias Batida Contínua Bia Nahas
Poesias Granizo Bia Nahas
Poesias Trem da Loucura Bia Nahas
Poesias Arrepio de Prazer Bia Nahas
Poesias É Tarde? Bia Nahas
Poesias Caladas Falem Bia Nahas
Poesias Autossabotagem Bia Nahas
Poesias Inocência Bia Nahas

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 351.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 76074 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 62029 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50283 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50047 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49612 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49274 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48988 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48811 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48792 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48238 Visitas

Páginas: Próxima Última