Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Dilema
Bia Nahas

Estou triste, profundamente triste…
Não sei direito por quê nem como dizer o que insiste.
Eu preciso reunir minhas forças antes que me mate
Para chorar e dizer a verdade por trás da face.
Tanto errei,
mas de coração me entreguei.
Minha vida está de pernas pro ar.
Eu só quero respirar tranquilamente,
Mas minha mente impacientemente
Me culpa pela amargura no coração dos antigos amores.
Me culpa pelo fracasso no trabalho evangelizador por tantas dores
E em acessar os alunos devidamente
Sem ter que me sujeitar a um programa friamente.
Mas minha mente impacientemente
Me culpa pela dificuldade social de me comunicar
E me condena a um estágio não conseguir entrar.
Não preciso de lenços nem de elogios, só que me escutem.
Só preciso ser escutada nesse momento triste passageiro.
Sei que a tristeza vai passar…
E essa enorme vontade de chorar…
Preciso desenvolver minhas habilidades com foco
Mas sempre volto para esse ponto de ódio
Comigo mesma
Me deixando nesse dilema.
Dilema esse que não sei descrever…
Palavras não descrevem bem os sentimentos.
Elas tentam, tentam e tentam, mas os lamentos
São mais fortes do que a minha racionalidade.
Por tanto, acredito que o dilema é sentir o que não sei descrever
Pelo medo de tentar, tentar e tentar
Sem sair do mesmo lugar
Pelo tanto a me culpar e condenar.
Sinto um aperto no coração
Que fazia tempo que não o sentia em profusão.
´E um aperto quando tenho sentimentos contra mim
Porque meu espírito e mente protestam a mim e por mim tão simplesmente assim…
Esse aperto bloqueia minhas emoções
Como se algo tampasse minhas sensações.
Socorro, Jesus! Traga a sua luz para aliviar a tensão
Do meu coração.
Traga a luz para iluminar minha mente
Para minha vida daqui para frente.
Meu medo me deixa num aperto escuro
Subestimando minha capacidade de andar pelo mundo.
Traga a luz, Jesus, por favor…
Porque com o seu e meu amor
a mim mesma,
eu conseguirei desvendar e ressignificar esse dilema…
A minha força tira da minha cara a culpa que me venda.
A minha força tira da minha cara o medo que me bloqueia
E tudo o mais que não habita em mim,
Já que no mais tardar, vai embora quando eu dizer: “SIM”…


Biografia:
Oi, gente! Sou a Bia. Tenho 22 anos. Moro em São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. Quem quiser me conhecer, será um prazer. Mande um e-mail que eu respondo. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 341


Outros títulos do mesmo autor

Contos Sara Punida Bia Nahas
Poesias Futuro Amor Bia Nahas
Poesias Fuga Bia Nahas
Poesias O Soldado George Bia Nahas
Poesias Limpa Bia Nahas
Poesias 9 lágrimas Bia Nahas
Poesias Dilúvio do Amor Bia Nahas
Poesias Embriaguez Romântica Bia Nahas
Poesias Não Volto Bia Nahas
Poesias Sombra Bia Nahas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 345.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
TOMO TUDO - sigmar montemor 39770 Visitas
Lamento - FERNANDO 39600 Visitas
Desabafo - 38861 Visitas
viramundo vai a frança - 38240 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 37525 Visitas
Faça alguém feliz - 37067 Visitas
Parabéns, Daniel Dantas! - Carlos Rogério Lima da Mota 36318 Visitas
Vivo com.. - 36316 Visitas
eu sei quem sou - 35235 Visitas
camaro amarelo - 35047 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última